segunda-feira, março 10, 2008

10.000 a.C.

(10.000 b.C., EUA, 2008)



"Ô meu, sai fora! Aqui não é a Era do Gelo não, mané!"

Embora se passe antes de Cristo, tá cheio de Cristo barbudo e com dreadlocks correndo atrás de mamutes peludões, neste filme de Roland Emmerich em que uma tribo de bons selvagens, sofrendo a escassez de alimentos, tem vários de seus membros seqüestrados e escravizados por maus selvagens. Ou melhor, pelos "civilizados" de unhas cumpridas e lápis nos olhos da nascente civilização egípcia, que, para erguer suas pirâmides faraônicas, capturam inclusive a órfã Evolet (Camilla Belle, de Quando Um Estranho Chama), menina de belos olhos azuis e consagrada pela feiticeira tribal como prenúncio de uma antiga profecia que vai livrar a tribo da atual situação de penúria, e que obviamente se cumprirá, já que o jovem e valoroso D'Leh (Steven Strait), filho de um caçador que abandonou a tribo e visto como um covarde por todos, parte para resgatá-la e assim provar que é capaz de segurar firme na grande lança branca de Tic-Tic (Cliff Curtis, de True Lies e Sunshine - Alerta Solar)!

Como bom alemão, Emmerich sempre curtiu um apocalipse e foi capaz de criá-lo até que bem, ao menos em algumas seqüências de filmes-catástrofe (ou catástrofe de filmes?) como Independence Day (1996) e O Dia Depois de Amanhã (2003). Aqui, no entanto, sem o mesmo grau de destruição, com vários elementos e referências já visualizados antes (e melhor) em Apocalipto (2006), efeitos especiais que fazem tudo parecer de mentirinha e um elenco sem nenhum carisma, em que até a gata da Camilla Belle está bem enfeiada, precisando urgente fazer uma escova nos cabelos, um espetáculo nada épico e pra lá de bocejante, prejudicado ainda mais pela monótona narração de Omar Sharif. No final das contas, há que se dar crédito mais uma vez ao ator, filológo,homofóbico, católico obscurantista, membro da Associação Nacional do Rifle (NRA), raivólotra assumido e cineasta bebum anti-semita Mad Mel Gibson: seu megalomaníaco Apocalipto, apesar de usar e abusar da câmera lenta e de referências chupadas de outros filmes, como Rambo e A Prova do Leão, é bem mais eletrizante. E nele o sangue jorra pra valer!

10 comentários:

osvaldo neto disse...

"e assim provar que é capaz de segurar firme na grande lança branca de Tic-Tic (Cliff Curtis, de True Lies e Sunshine - Alerta Solar)!"

David, crianças devem ler o seu blog. :)

Não vi o filme, nem pretendo ver no cinema, mas eu tive de me segurar para não estorar de rir dentro do cinema quando vi o trailer hehehe.

Lorde David disse...

As crianças estão cada vez mais precoces hoje em dia, Osvaldo. Já os adultos, público-alvo do filme, mais e mais andam tentando se parecer com adolescentes retardados (du caraio, véio!, os puta carro shor de bola, as puta mina, as puta puta, meu), hehehe. E eu ria toda vez que via nomes como Tic-Tic sendo pronunciados por canastrões de boca cheia, hehehe. De resto, bocejava. O trailer-teaser ao menos tinha aquela seqüência boa do apagar global das luzes, retrocedendo o mundo a uma era das trevas, uma perfeita metáfora visual dos nossos dias. Ao menos, intelectualmente. Mas acho que isso nem foi idéia do Emmerich, hehehe. Um abração.

JoJosho disse...

See Here

Osvaldo disse...

"O trailer-teaser ao menos tinha aquela seqüência boa do apagar global das luzes, retrocedendo o mundo a uma era das trevas, uma perfeita metáfora visual dos nossos dias."

Eu não me lembro de jeito nenhum disso. E com certeza que não foi idéia do Emmerich hehe.

http://br.youtube.com/watch?v=Yd0xoEPMiFA

Sei que ele é alemão, mas será que rola um parentesco com Uwe Boll?

Marcelo V. disse...

Não vi nem pretendo, mas parece um remake disfarçado e piorado de "Apocalypto".

Lorde David disse...

O teaser tá no Omelete e no Youtube, Osvaldo. E talvez Emmerich seja um primo mais rico de Boll, hehehehe. Emmerich fez sucesso com Independence Day, Stargate e O Dia Depois de Amanhã. Já Boll é um fiasco completo. Gasta quase trinta milhôes de dólares para fazer Bloodrayne e não arrecada nem cinco. E ainda insiste em produzir continuações, hehehe.

Como já escrevi no texto, Marcelo, o filme tem várias seqüências que de fato lembram Apocalipto.

Abraços a todos.

Ailton disse...

Ué, mas as pirâmides do Egito não foram construídas pelos extraterrestres? Hheeheh

Eu também me esforcei pra não dormi "muito" durante o filme, David. A melhor cena é aquela daquele pássaro gigante, que lembra JURASSIC PARK.

Lorde David disse...

Mas os egípcios parentes do Zé do Caixão não parecem uns ETs surgidos do portal de Stargate, hehehe.

E acho que um dos problemas é a dificuldade de se identificar com os personagens desinteressantes, além das imagens que se querem grandiosas, mas remetem a outros filmes melhores, como o citado Apocalipto e, como você bem disse, ao Jurassic Park.

Martin disse...

>>>Mas os egípcios parentes do Zé do Caixão não parecem uns ETs surgidos do portal de Stargate, hehehe.

Faz sentido...heheheh

Anónimo disse...

Esse Martin sou eu.. Não sei porque apareceu esse nick... :/

Ailton Monteiro