sexta-feira, dezembro 15, 2006

Feliz Natal (Joyeux Noël, França/Reino Unido/Alemanha/Romênia, 2005)


Convencional até a medula. Indicação para Oscar, essas coisas. 1914. Ânimos nacionalistas acirrados. Primeira Guerra Mundial. Trincheiras, mortes e mais mortes. Bum! Um cantor de ópera alemão. Canta Noite Feliz na véspera de Natal. Comovente. Trégua. Champanhe. Ajuda mútua. Champanhe. Uísque, também. Alles Bier auch. Missa ecumênica entre os inimigos, que se confraternizam, jogam futebol, enterram os mortos. Franceses honrados. Alemães honrados. Escoceses honrados. Superiores exaltados. Fim da celebração. Retomada da Guerra. Em meio a tudo isso, humanismo ongueiro à União Européia e sem Papai Noel. Não dá para falar muito. Já saiu de cartaz. Ninguém viu. Ponto final.

3 comentários:

Ailton disse...

feliz natal pra vc também, David. Hehehe

Michel Simões disse...

Queria ter visto esse filme, mas teve passagem relampago mesmo, impressionante!!!

Lorde David disse...

Pois é, Michel. Agora vai ter que se contentar em ver Cassino Royale ou Adrenalina, hahahaha.