terça-feira, novembro 28, 2006

Sexta nos cinemas: O Labirinto do Fauno




De volta às origens hispânicas, Guillermo del Toro ensina aos criadores da recente adaptação de As Crônicas de Nárnia e ao indiano da Filadélfia como fazer uma fábula à moda antiga: brutal, mas encantadora, sem esquecer do olhar infantil que a justifica e sem sucumbir ao peso excessivo dos efeitos especiais computadorizados. E Sergi López como o capitão franquista é o mais assustador de todos os vilões, porque real, metódico e violento.

5 comentários:

Alê disse...

O papel do Sergi López é realmente odioso.
Quando o vi falando espanhol sem sotaque fiquei bem confusa. Ele é francês, não?
E o filme é lindo, lindo. Mas não faça pouco da fábula do Shyamalan, vai. ;)
Beijo.

Lorde David disse...

Ele é espanhol, mesmo. Ou melhor, catalão. O francês dele é que é carregado de sotaque.

Eu lembro o quanto você gostou do Shyamalão. Não odiei o filme, mas não vi nele o encanto necessário para uma fábula. Acho que o vi com certo cinismo, hehehe. Um beijo.

Alê disse...

Ele é catalão?
Como sempre o vi em filmes franceses, tinha certeza de que era francês.
Veja só! Já estou aprendendo com seu blog. ;)
Beijo.

Ailton disse...

O Sergi Lopez é aquele do filme UMA RELAÇÃO PORNOGRÁFICA? Eu adoro esse filme..

Alê disse...

Ele mesmo, Ailton.
Ele também está no recente "Pintar ou Fazer amor".
Também adoro "Uma Relação Pornográfica".